Tempos de despedida

Tempos de despedida

Tempo de leitura: 10 min

Desde criança eu já tinha experiências que, mais tarde, descobri que a literatura mística e espiritual chama de sonhos lúcidos, desdobramento e viagem astral. Para mim essas experiências sempre foram naturais, nunca foi algo que precisei estudar, desenvolver ou desbloquear.

E nesta noite passada não foi diferente. Estava na região central das Américas acompanhada de meu fiel mentor. A razão de eu estar lá não estava clara, mas a situação era muito clara: uma bagunça social muito próximo de uma guerra civil. A população protestava, chamava quem estava de fora para participar, a situação cresceu, saiu do controle e eu estava testemunhando uma grande batalha. Estava ali, parada, ao lado de meu mentor, simplesmente vendo tudo aquilo. Claramente eu não estava na linha temporal de ascensão.

Ao acordar, três nomes me vem à cabeça: Honduras, Panamá, Porto Rico. E uma voz, num tom sereno, me diz: “Se quiser, pode voltar lá, para se despedir”. Então compreendi o que estava acontecendo. Eu havia me deslocado até a antiga linha temporal terrestre, a que logo será referenciada como a velha Terra, e estava ali, acompanhada de meu mentor, presenciando talvez pela última vez uma realidade deste planeta que logo se extinguirá. E neste momento me vem dois sentimentos: o de adeus e o de missão cumprida.

Apesar da nova oportunidade de poder me despedir, optei por ficar por aqui pois o caos era muito grande, triste para uma alma sensível como a minha testemunhar.

Compreendendo as mudanças

A falta de conhecimento técnico cósmico faz com que algumas pessoas cometam equívocos ao descrever o que acontece nesse momento. Do ponto de vista técnico, estamos numa nova linha temporal, que você pode chamar de linha temporal da ascensão, linha temporal da nova Terra ou algo assim. O processo foi o de duplicar a linha temporal anterior, essa que visitei nesta noite, e realizar nessa linha temporal cópia todos os ajustes necessários para a ascensão planetária. A razão de manter a linha temporal anterior é porque ainda há almas que vibram no conflito e caos e são essas almas que, por identificação, ali permaneceram.

Portanto, do ponto de vista técnico, estamos em uma linha temporal que podemos classificar como nova, pois abre um leque de possibilidades que não existiam na linha temporal antiga. Sim, é uma linha temporal e não um portal ou qualquer outra coisa que estão dizendo por aí. Esse processo está em consonância com os planos divinos de ascensão cósmica e está longe de ser aleatório ou resultado de uma casualidade. Ao contrário, tudo é meticulosamente planejado e executado por centenas de milhares de seres. Nas minhas palavras, há muitas mãos trabalhando para que o projeto de ascensão planetária se realize.

O que isso significa?

Para as almas que não ressoaram com o caos e puderam seguir nesta nova linha temporal abre–se novas oportunidades de crescimento e experiência antes não disponíveis na antiga linha temporal. Num nível individual isso se manifesta de formas diferentes e varia de alma para alma. Então aqui convido o leitor a uma reflexão interna: que possibilidades percebo para mim e que antes não estavam perceptíveis/acessíveis? Se achar necessário, liste as possibilidades, escreva um texto, desenhe etc.

Conseguir perceber as novas oportunidades que estão se abrindo é um importante passo porém, para que possamos realmente acessá–las e manifestá–las é necessário um trabalho interno de requalificação energética e resgate da harmonia interior. Ou seja, é necessário que deixemos para trás as velhas bagagens que carregam os velhos padrões. Esses velhos padrões com que nos acostumamos conviver e sobreviver por eles há tanto tempo já não fazem mais sentido aqui, não são mais necessários e todo contexto onde foram criados se esvai aos poucos. Quando falo de velhos padrões eu me refiro aos velhos padrões de comportamento, de pensamentos, de sentimentos, de caminho espiritual, de se relacionar consigo, com o coletivo e com o cosmos. Alguns exemplos de velhos padrões que precisam ser elevados à uma oitava superior:

De Comportamento: comportamento reativo ao se deparar com uma situação desconfortável; agir inconscientemente guiado unicamente por gatilhos mentais; canalizar o desconforto interno em comportamentos destrutivos envolvendo alimentos, drogas (lícitas/ilícitas), sexo etc.; comportamento irresponsável onde o ser não se responsabiliza pelos próprios pensamentos, sentimentos e ações manifestados;

De Pensamento: manifestar pensamentos desarmônicos incessantemente e inconscientemente, e ser guiado por eles; julgar pessoas, situações, eventos a partir de um recorte minúsculo da realidade como se estivesse acessando o contexto na íntegra; não se responsabilizar pelas formas–pensamento criadas por si mesmo, gerando uma poluição energética constante a partir de uma mente desequilibrada;

De Sentimento: manifestar sentimentos desarmônicos (carência, medo, raiva etc.) sem fazer um trabalho para buscar suas origens e para requalificá–los; não requalificar os traumas do passado (por traumas compreenda situações experienciadas por nós e classificadas por nós mesmos como desagradáveis), permitindo que todos os gatilhos relacionados a eles governem a própria vida, os sentimentos e escolhas;

De Caminho Espiritual: alimentar a crença de que o caminho espiritual só acontece quando guiados por um fator externo (ex.: guru, mestre, influenciador da moda etc.); manter conexão com egrégoras duvidosas, de aprisionamento e que pouco podem trazer um real crescimento espiritual (ex.: egrégora lunar, egrégora anunnaki indiana etc.); não estar ciente e não se apropriar de suas responsabilidades em nível individual, coletivo e cósmico;

Com as mudanças planetárias vem muito para cada alma neste planeta a RESPONSABILIDADE. Ou seja, cada um é responsável por encontrar os meios mais adequados para realizar os ajustes energéticos necessários para se adequar a esta nova realidade. Se desfazer de identificações, miasmas, hologramas, de contratos de alma ultrapassados e conexões energéticas desnecessárias com outros seres e pessoas, curar traumas do passado, encerrar velhos ciclos de vida, ou seja, deixar as velhas bagagens, são de responsabilidade individual e é o mínimo que precisa ser feito para começar a restaurar a harmonia interna e reaver a conexão perdida. De toda essa bagagem, a única coisa que fica é a experiência, o aprendizado extraído de toda essa vivência. Mais nada.

E então inicia–se processo de despedida.

Despedindo–se do velho

Despidos das ilusões, das velhas bagagens, estamos prontos para a despedida que antecede o início de uma nova jornada de alma. A cena que me vem, muito figurativa, é de estarmos de pé, numa estrada longa onde não enxergamos o fim, então paramos, viramos para trás, olhamos tudo que ficou para trás, compreendendo todo aprendizado desse caminho, então tiramos essa grande mochila das costas, colocamos no chão e deixamos lá, sabendo que o que está lá dentro daquela mochila não nos é mais útil, pois daquele ponto da estrada em diante o contexto é outro. Refletimos por um momento, revendo toda caminhada até aquele ponto, compreendemos todo o aprendizado dessa jornada, agradecemos, nos despedimos, e então viramos de frente para o outro lado da estrada, o lado para onde devemos seguir caminhando, e retomamos nossa caminhada rumo ao novo.

Caminhante, não há caminho, o caminho se faz ao caminhar, já dizia o poema de Antonio Machado.

Caminante, son tus huellas

el camino, y nada más;

caminante, no hay camino,

se hace camino al andar.

Al andar se hace camino,

y al volver la vista atrás

se ve la senda que nunca

se ha de volver a pisar.

Caminante, no hay camino,

sino estelas en la mar.

Antonio Machado (1)

Não, a despedida não é triste. Ela é o reconhecimento de uma jornada que se encerra. E de uma nova que se inicia. E a alma, amadurecida, sabe reconhecer e honrar esses marcos. Visite suas memórias, e despeça–se; visite lugares, e despeça–se; visite pessoas, e despeça–se. Ou faça como eu e despeça–se em distância, com amor e respeito. E então permita que cada memória, cada lugar, cada pessoa, siga seu destino.

Para onde ir a partir daqui?

Minha sugestão é separar um tempo para fazer uma auto–avaliação e refletir sobre: que aspectos em mim ainda me incomodam? que aspectos na minha vida ainda me incomodam? quais ciclos percebo que ainda não se encerraram? A simples análise pessoal já trás indicações do que precisa ser ajustado no aspecto energético. Identificado esses aspectos, sugiro que procure ajuda para que eles sejam resolvidos / harmonizados / requalificados. Há muitos profissionais que podem ajudá–lo nessa etapa da jornada, mas, uma dica, seja seletivo, escolha o profissional com sua sensibilidade e não a partir de modismos, e seja cauteloso ao expor sua energia, seu campo informacional. Nem todos profissionais que trabalham com energia são capacitados ou com experiência suficiente para se trabalhar corretamente com energia. Contrário à crença de muitas pessoas, o fato de se estar trabalhando com os aspectos sutis das pessoas não torna o trabalho mais fácil ou mais viável para qualquer um. Portanto sempre tenha sua sensibilidade, sua intuição e sua orientação interior como aliados.

O tempo é curto e está cada vez mais acelerado, mas ainda é possível realizar o trabalho necessário.

Desejo a todos um ótimo final de ciclo e uma linda despedida.

São Paulo, 20.04.2022

___
REFERÊNCIAS

1. Machado A. Proverbios y cantares. In: Campos de Castilla [Internet]. Madrid, España: Biblioteca Nueva; 1998. (Cien años después, 98). Disponível em: https://www.biblioteca.org.ar/libros/656506.pdf

Créditos da imagem de capa: Massimiliano Morosinotto.

Copyright © 20/04/2022 de Carolina Araujo. Todos os direitos reservados. Este artigo possui direitos autorais, porém, pode ser reproduzido em qualquer meio contanto que seja oferecido gratuitamente, não seja alterado e que os créditos sejam adequadamente atribuídos ao autor. Para isto, mencionar o nome do autor (‘Carolina Araujo’), o nome deste site (‘Casa Amarylis’) e endereço deste site (‘http://www.casaamarylis.com.br’).

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo